Tel: +55 41 98484-0002

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

Celular/WhatsApp

Av. República Argentina, 1228, sala 807, Água Verde. Curitiba

Blog

De 0 a 10, em quanto está sua autoestima hoje?

June 1, 2017

Autoestima equilibrada,  é afrodisíaco! Inspira confiança e admiração, é envolvente, queremos estar ao lado de gente assim. 

 

Reconhecemos logo pessoas que tem amor-próprio, dizem não quando se sentem desconfortáveis, sorriem quando tem vontade, são autênticas em suas convicções, e não buscam atender incansavelmente as expectativas dos outros. 

Posicionam-se quando preciso, sem que deixem de ser empáticas com as diferenças. 

 

Autoestima positiva é respeitar-se acima de tudo. Não permitir a invasão do outro, estabelecer limites e aceitar a sua condição como a melhor que é possível para o momento. Não simule ser o que você não é, aprenda a reconhecer o seu valor, mudar o que lhe incomoda e amar-se verdadeiramente.

 

É muito cansativo vivermos em busca de aprovação. Todos queremos gratificações, não há nada de errado nisso. O que consideramos um desequilíbrio é acreditarmos que seremos bons, APENAS se os outros reconhecerem isso e minha alegria e contentamento, acabam tornando-se dependentes disso. 

 

A autoestima pode ser desenvolvida.

 

Direcione a atenção para o seu comportamento. Pense em algo que lhe deixa profundamente inseguro, leia com atenção essas orientações, exercite novos hábitos e perceba a mudança acontecer: 

  • Desconhecimento gera insegurança por colocar-nos numa situação de risco, de ameaça. Procure capacitar-se, treinar habilidades, construir novas competencias, dominar um assunto. Por exemplo, se você vai a uma reunião e precisa falar sobre um produto, pesquise, leia, faça perguntas a você mesmo, treine na frente do espelho, esgote as dúvidas que possa ter sobre aquele assunto. 

  • Em nossa história de vida temos experiências boas e ruins. Aquelas que foram mal sucedidas podem perturbar-nos levando-nos a pensar que  se repetirão na situação atual. Procure refletir sobre o que causou aquela resposta negativa e como você poderia fazer diferente hoje. Errar nos proporciona aprendizado, podemos fazer a mesma coisa de um jeito diferente;

  • Enfrentamento, expor-se a situação que lhe causa medo, aversão. Não evite, ao contrário, exercite, pratique. O treino irá reduzir a sua ansiedade e aumentará sua confiança; 

  • Identificar minhas fraquezas, alternativas para resolvê-las e comprometer-se com isso, por ex: mudar o estilo de vida com o objetivo de emagrecer ou engordar e ter mais contentamento com seu biotipo; 

  • Seja mais gentil consigo mesmo, criticar-se menos, perdoar-se. Acredite que você está fazendo o seu melhor e realmente faça. A partir disso, descanse e também aceite suas limitações; 

  • Preste atenção a sua postura corporal, tom de voz, ritmo da fala e gestos. O seu comportamento não verbal, e seu tom de voz, comunicam, enviam mensagens sobre você. 

  • Invista em sua apresentação pessoal. Não tem a ver com roupas caras, mas vestir-se adequadamente às situações e  valorizar o asseio pessoal, cabelos cuidados, unhas cortadas, barba feita, rosto limpo, cheiro agradável, bom hálito, etc. 

 

Melhore a forma de olhar para si e para o outro. 

Autoestima e autoconhecimento caminham juntos.  

 

Amanda Amarante.

Psicóloga CRP-08/11100 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

Como saber se você precisa da ajuda de um psicólogo?

May 2, 2017

1/1
Please reload

Archive
Please reload

Follow Me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Pinterest Icon