Tel: +55 41 98484-0002

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

Celular/WhatsApp

Av. República Argentina, 1228, sala 807, Água Verde. Curitiba

Blog

Como não deixar o “leite derramar”?

 

 

 

Você pode sentir. Caso decida, também pode externalizar o que sente, mas NÃO PRECISA (fazer isso de um jeito que lhe traga prejuízos).

 

Digo, pode, e deve sentir, aceitar, ter contato com essas respostas fisiológicas presentes no seu corpo, causadas pela emoção do momento, entretanto, pode treinar para expressá-la assertivamente. 

 

As emoções quando emergem, dependendo da situação, são como vulcões no instante da erupção, como um carro de fórmula 1 numa largada de corrida: intensas, violentas, praticamente sem freio.
 

Ocorre que emoções se caracterizam por serem transitórias, não se mantêm com o tempo, são mutáveis porque estão sujeitas as contingências, ao entorno, que nunca permanece igual. Funcionam como lentes, direcionam você a enxergar a situação sob a perspectiva do que sente (alegria, tristeza, raiva, etc) e não por meio de evidências.


Ou você aprende a dominá-las ou elas dominarão você, e o dano pode ser grande. Quando eu era criança, ouvia muito dos adultos, "cuidado com o que você fala ou faz, depois não adianta chorar pelo leite derramado". Ouvi muito, mas "escutei" pouco...rs. 


Em meu processo de amadurecimento isso ainda me dá trabalho. Contudo, a cada nova experiência, aprendo, que o mais assertivo é não dar vazão à emoção, quando esta pode ferir ou trazer prejuízos às pessoas que são importantes para mim ou ainda, causar-me culpa e arrependimento. 


Por exemplo, a emoção "raiva", pode ter como base a frustração e tristeza. Nesse momento, tudo o que que se deseja é o alívio, seja, acertando o nariz do sujeito, ligando milhões de vezes até que a pessoa lhe atenda, mandando áudios cabulosos, com palavras que não retratam necessariamente a verdade, apenas a emoção do momento, mas que dilaceram a alma de quem as recebe e imprimem uma imagem profundamente negativa e dolorosa de quem as enviou. 

 

Antes de expressá-la, procure ter contato com o que sente, mesmo que isso seja desconfortável. A emoção presente em você, naquele exato momento, não terá poder em alterar a situação - sentir raiva não resolverá o seu problema - mas expressar-se inadequadamente, poderá piorá-la. 


Talvez a melhor estratégia para lidar com as emoções quando elas estiverem intensas é ter estratégias de alívio que não lhe gerem mais prejuízos, como afastar-se do que lhe causa tensão, a tempo de retomar seu ponto de equilíbrio, avaliar os prós e contras e o quanto suas ações o aproximam da solução e não do aumento do problema. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

Como saber se você precisa da ajuda de um psicólogo?

May 2, 2017

1/1
Please reload

Archive
Please reload

Follow Me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Pinterest Icon